Notícias

Segurança Alimentar - Curiosidades

O termo "Segurança Alimentar" começou a ser utilizado após o fim da Primeira Guerra Mundial. Com a traumática experiência da guerra, vivenciada sobretudo na Europa, tornou-se claro que um país poderia dominar o outro controlando seu fornecimento de alimentos. A alimentação seria, assim, uma arma poderosa, principalmente se aplicada por uma potência em um país que não tivesse a capacidade de produzir por conta própria e suficientemente seus alimentos. Portanto, esta questão adquiria um significado de segurança nacional para cada país, apontando para a necessidade de formação de estoques "estratégicos" de alimentos e fortalecendo a idéia de que a soberania de um país dependia de sua capacidade de auto-suprimento de alimentos.
 
O conjunto de normas de produção, transporte e armazenamento de alimentos visando determinadas características físico-químicas, microbiológicas e sensoriais padronizadas, segundo as quais os alimentos seriam adequados ao consumo refere-se a Alimento Seguro ou Alimento Adequado ao Consumo. Estas regras são, até certo ponto, internacionalizadas, de modo que as relações entre os povos possam atender as necessidades comerciais e sanitárias. Alegando esta razão alguns países adotam "barreiras sanitárias" a matérias-primas agropecuárias e produtos alimentícios importados.
 
Um conceito importante para a garantia de um alimento saudável é o dos "perigos", que podem ser de origem biológica, química ou física.

Atualmente  uma metodologia já é bastante utilizada para garantir a identificação dos perigos e pontos críticos de controle envolvidos na manipulação e produção de alimentos, é a ACCPP - Análise dos Pontos Críticos de Controle, ou HACCP ( Hazard Analysis & Critical Control Points) - reconhecida internacionalmente, permite a conformidade com a legislação nacional ou internacional de segurança dos alimentos.
 
Rua Gen. Bento Martins, 24 | Sala 1003 - Porto Alegre/RS
CEP 90010-080 - Fone (51) 3109.5200